Aula especial

Equipe da RPC revela a estudantes de jornalismo como desvendou esquema de corrupção na AL paranaense

Diários Secretos. Este é o nome da série jornalística que abalou a estrutura do poder legislativo do Paraná. Jornalismo de fôlego virou nitroglicerina pura quando uma equipe da Rede Paranaense de Comunicação desvendou um mega esquema de corrupção dentro da Assembléia Legislativa. A Univali recebeu três, dos quatro jornalistas responsáveis pela série: Katia Brembatti, do Jornal Gazeta do Povo, James Alberti e Gabriel Tabatcheik, da RPC TV (afiliada Rede Globo no Paraná). Diante da platéia formada pelos acadêmicos de Jornalismo da Univali, James se sentiu à vontade, pois é ‘cria’ da casa.

Além de mostrar aos alunos o valor do jornalismo investigativo, os convidados explicaram como conseguem trabalhar pautas integradas entre jornal e tv. Eles também destacaram a importância do banco de dados como fonte de informação.

Trabalho de paciência

Os jornalistas levaram mais de um ano para montar o banco de dados a partir da análise dos diários oficiais da Assembléia, parte deles datada de janeiro de 2006 a março de 2009; outra parte sem data – os chamados ‘diários avulsos’, que serviam para encobrir todo tipo de falcatruas. Durante esse período, Kátia, James, Gabriel e o colega Karlos Kohlbach trabalharam exclusivamente na produção da série. Eles encontraram desafios para convencer os superiores de que tanto tempo era necessário para finalizar o trabalho. Mas, diante da gravidade das informações apuradas, os chefes cederam e os jornalistas puderam concluir a série em dois anos. “A gente tinha informação para fazer seis meses de matérias. (…) Banco de dados é informação pura para ser trabalhada”, comenta Kátia. As informações contidas no banco de dados revelaram uma rede de funcionários fantasmas, além de atos secretos utilizados para mascarar as contratações irregulares. Os palestrantes fizeram uma comparação com o escândalo dos atos secretos no Senado. Enquanto o Senado produziu 665 atos secretos em 14 anos, a Assembléia do Paraná expediu 2.178 em três anos.

Com o banco de dados concluído, o próximo desafio foi ir atrás das histórias e personagens que permeiam o sistema de corrupção da Assembléia.

Cooperação e Ética

A equipe destaca que o compromisso com a ética e o espírito colaborativo tem sido decisivos para o sucesso da empreitada. Na captação das informações, por exemplo, eles adotam as gravações com câmeras secretas, mas só divulgam as imagens quando tem certeza de que as pessoas são coniventes com a irregularidade. Já o esquema de cobertura é totalmente integrado. As matérias divulgadas por um veículo remetem sempre ao outro: as informações mais novas são divulgadas na edição das 19h do Paraná TV. Repercussão e mais notícias sobre o caso ficam por conta da Gazeta do Povo. Uma nova repercussão, agora em cima das matérias do jornal impresso, ainda é feita na edição das 12h do Paraná TV.

O trabalho meticuloso dos jornalistas detonou várias medidas de combate à corrupção na política paranaense. E contagiou a opinião pública: depois de divulgar a base de dados na internet, os repórteres receberam cerca de mil e-mails com denúncias sobre funcionários fantasmas. “Nada é tão contundente quanto o enfrentamento que foi feito pela equipe à elite do Paraná”, afirma James.

Conheça um pouco mais da série Diários Secretos: http://www.gazetadopovo.com.br/diariossecretos

Texto: Professora Jane Cardozo e acadêmica Clara Rosália. Crédito das fotos: Ricardo Aurélio (monitor do Laboratório de Fotografia).

Anúncios

Um comentário sobre “Aula especial

  1. Pingback: Egresso da Univali é finalista ao Prêmio Esso de Reportagem « Jornalismo Univali

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s